No Country for an Old Kingdom – Multiplicidades – Festival Internacional de Artes Performativas

Este evento terminou

Esta atividade integra o programa Onda de Verão

Inspirado no genocídio de povos ciganos durante a Guerra Civil Espanhola.

Jose Agudo traz-nos à atmosfera festiva de um casamento cigano. Uma celebração de liberdade que opõe-se à repressão de uma ditadura. A necessidade da situação levará-nos à raiva e à destruição.

 

(Eng)

Inspired by the idea of the genocide against the gypsies during the Spanish Civil War. Jose Agudo brings you into a gypsy wedding party. A celebration of freedom that is opposed by the repression of a dictatorship. The necessity of the situation will take us into anger and destruction.

 

Coreografia / Choreography: José Agudo
Performers: Ilan Gratini, Cola Ho, Leon Stille, Aaron Lang, Florian Astraudo, Martina Piazzi, Juliana Fernandes, Ariane Servagent, Evie Cousins, Emmanuela Frutti, Michal Wilk e Malgorzata Piastowska.

 


Atividade Gratuita


Integrado em Multiplicidades – Festival Internacional de Artes Performativas. Outras datas:

Multiplicidades é um festival internacional de artes performativas e de intervenção urbana, múltiplo nas suas formas poéticas de ver o espaço urbano. Abrange todas as disciplinas das artes performativas (dança, teatro, música, circo, instalações e vídeo-projeções), e oferece uma ampla variedade temática. Este evento é produzido no âmbito do Performact, sendo efetivamente organizado pelos alunos do segundo ano da formação, supervisionados pela direção e produção do curso.

Multplicidades – Festival Internacional de Artes Performativas decorre de 23 a 30 de junho de 2019, em Santa Cruz.

O Festival Multiplicidades é apoiado pela Câmara Municipal de Torres Vedras e integra a programação do Onda de Verão em Santa Cruz.

Organização: Associação ILU
Produção: Performact
Co-Produção: Câmara Municipal de Torres Vedras

 

Performact é um curso de Intérprete em Dança Contemporânea criado para preparar bailarinos com um rigoroso plano de ensino orientado para o desempenho de palco. Os candidatos, não só poderão trabalhar as suas próprias técnicas corporais com vários professores de renome, como também receberão conhecimentos complementares de produção de palco, entre outras ferramentas essenciais para a maneira como cada um deles percebe o próprio palco.

Este programa está distribuído por dois anos de formação, aulas e processos de criação. No primeiro ano, os participantes estarão em contato com vários coreógrafos, professores e bailarinos que partilham não apenas a sua técnica, mas também a sua própria forma de perceber o bailarino/intérprete e a relação com o palco.

O segundo ano segue essa diretriz estabelecida no primeiro, com uma ligeira mudança de foco para a independência dos participantes, e sua capacidade de utilizar o conhecimento adquirido em benefício próprio e a respectiva criação e apresentação das suas próprias peças.

 

Direção: Gonçalo Lobato e Ricardo Ambrózio
Produção: Martina Ambrózio

Fonte: http://www.cm-tvedras.pt
https://www.performact.net