Marés Curtas – Animação e Artes – Concertos, animação e artes manuais

Este evento terminou

Esta atividade integra o programa Onda de Verão

É um evento que acontece na praia de Porto Novo – Maceira, organizado pela VAKLOURO – Associação Ambiental e Cultural da Maceira com o apoio da Câmara Municipal de Torres Vedras.

Este ano o evento acontece nos dias 3 e 4 de agosto na praia de Porto Novo – Maceira.


Programa

3 de agosto

15h00 – Regata no Rio Alcabrichel

21h30 – Concerto com o grupo VIRIATO

“Os Cantautores portugueses na sua marcha guerreira”

Talvez seja curioso ou pareça mesmo estranho, chamar VIRIATO a uma Banda de música de raiz tradicional portuguesa, onde os cantautores são reis. Porém será tão estranho assim? Viriato era um pastor, porém não um pastor qualquer. Era dono de várias cabeças de gado o que lhe dava algum destaque na sociedade Lusitana. De pastor passou a caçador, mas a verdade é que quando os povos da Lusitania se uniram para fazer frente ao invasor romano, depressa passou a ser líder de um povo que na boca de Roma “…não se governa, nem se deixa governar…”

Já faz mais sentido? Como ignorar a “semelhança” ainda que metafórica, entre a força das letras dos cantautores portugueses e a força de um líder como Viriato? Não enfrentaram eles durante décadas “silêncios” obrigatórios, “ataques” de desvalorização de muitos “invasores”? Que há de mais antigo na história de Portugal, que o seu primeiro herói conhecido? Não é justo e oportuno por isso, homenagear o seu nome com canções e música escrita, composta e cantada e tocada por portugueses?

Gerações vibram com cada nota nestes concertos, e é comum que muitas vozes se juntem a Pedro Cordeiro (vocalista do grupo), este, com saber de experiência feito, ou não fosse o fundador vocalista e letrista, de duas Bandas que tiveram destaque na música tradicional portuguesa, “Odagaita” e “Banda do Maltês”. Sim, exatamente aquelas Bandas que durante mais de vinte anos, fizeram muita estrada, entre Portugal continental, Ilhas e Galiza e continuam a ser recordadas e ouvidas nas rádios e televisões nacionais. Paulo Almeida (baterista) fez carreira com o grupo “Dois Rios”, atualmente com o Grupo “Soão” e nos últimos anos com a “Banda do Maltês” e “Agogô”. Ricardo Martins, o homem das cordas (guitarras, bandolim, cavaquinho), que entre a Licenciatura e Mestrado em Guitarra Clássica, lecionando atualmente em Terras de Cister, apaixonou-se pelo Bandolim e Cavaquinho e atua com diversos grupos de música popular/tradicional portuguesa como “Quarteto Gingão” e “3 Cantos”.

VIRIATO é a canção e a música tradicional/expressão portuguesa por excelência. O palco entregue às palavras de décadas de cantautores portugueses e tal como o Hino a Viriato de Pedro Cordeiro e Ódagaita diz…

“…Entre Espanha e Portugal, Viriato sai na sua marcha guerreira. Combater a Cipião, Viriato vai conquistar uma fronteira…”

 

4 de Agosto

10h00 às 19h00 – Feira de Artes Manuais | Praia de Porto Novo
Inscrições: 965 470 264 vaklouro@gmail.com

21h30 às 23h00 – Baile com o Colectivo Foice

FOICE

Ferramenta simples, rudimentar, sem mais beleza do que a perfeita e necessária para cumprir o seu destino. Acutilante, desbravou o campo selvagem, trilhando sempre novos caminhos por entre as ervas daninhas. Companheira das ceifeiras, arma dos camponeses, escutou versos e sentiu sangue por entre o tempo que passou.

E agora, depois do tempo, depois da História, talvez já não haja espaço para a foice no trabalho do campo. E agora um colectivo de músicos, novos cantadores de antigas ceifas, dar-lhe-ão guarida no corpo e casa na voz. Gaita de foles portuguesa, bombo, caixa, timbalão, adufes e vozes; a música tradicional, em harmonia com originais, serão o embalo da mão que ceifa e a força dos corpos que tocam.

O Colectivo Foice

Somos muitos porque muitos são precisos para a Ceifa dos novos tempos.

Muitas mãos numa mesma foice, calejadas de muitos e diferentes percursos. O corte só pode ser acutilante com a precisão de muitas experiências; a ferramenta só é útil quando tantos lhe afiam a lâmina. Trabalhamos todos e todas num mesmo repertório, tradicional mas também com originais, para que Foice tenha a voz e o som das gentes atuais que cantam e tocam a música de Raiz.

Em palco, representamos este colectivo com um grupo variável entre 5 a 7 músicos, consoante as necessidades específicas do espetáculo. Mas nas nossas mãos e bocas, cantam todos e todas que são Foice. A possibilidade de vários músicos aportarem a sua visão e experiência ao colectivo, na construção de um repertório solido, ondulante, consciente e cuidado é uma mais-valia da estrutura criada em Foice. Cada um e uma traz o que tem, o que sabe e o que é. Relembramos assim, na qualidade impar do que de bem se faz atualmente, a união faz, realmente, a força.

Membros:
Ricardo Coelho –
 Gaita de foles (Galega, Mirandesa e Transmontana), Flautas, Requinta Galega, Adufe, Pandeireta, Voz
Isabel Martinez – Gaita de foles (Galega, Mirandesa e Transmontana), Flautas, Requinta Galega, Adufe, Pandeireta, Voz
Liliana Abreu – Bombo, Triângulo, Adufe e Voz
Jaime Correia – Gaita de foles (Galega, Mirandesa e Transmontana), Flautas, Adufe, Voz
Inês Caetano – Adufe, Voz, Trancanholas, Conchas
Tiago Ressureição – Caixa, Timbalão e Voz
Carlos Batista – Voz, Timbalão, Adufe, Garrafa, Triângulo.
Ricardo Santos – Gaita de fole Mirandesa, Galega e Transmontana, Voz, Adufe, Bilha

Informações: 965 470 264 | vaklouro@gmail.com
Organização: VAKLOURO – Associação Ambiental e Cultural da Maceira
Apoio: Câmara Municipal de Torres Vedras


Atividade Gratuita


Evento organizado pela VAKLOURO – Associação Ambiental e Cultural da Maceira com o apoio da Câmara Municipal de Torres Vedras, que decorre na praia de Porto Novo, nos dias 3 e 4 de agosto de 2019.

Fonte: http://www.cm-tvedras.pt/